segunda-feira, 2 de maio de 2011

As três "peneiras" de Sócrates (o Filósofo, claro)


Certa vez, um homem chegou até Sócrates e disse:
− Tenho que te contar algo importante a respeito do teu amigo Tobias!
− Espera um pouco! − interrompeu o sábio. − Fizeste passar aquilo que me queres contar pelas três “peneiras”?
− Que três “peneiras”?
− Então, escuta bem! A primeira é a “peneira” da VERDADE. Estás convicto de que tudo o que queres dizer-me é verdade?
− Não exactamente, somente o ouvi dos outros.
− Mas certamente o fizeste passar pela segunda “peneira”… Trata-se da “peneira” da BONDADE.
O homem ficou ruborizado e respondeu:
− Devo confessar-te que não.
− E pensaste na terceira “peneira”? Vendo se o que queres falar a respeito do meu amigo me seria útil? Seria esta a “peneira” da UTILIDADE.
− Na verdade, não.
− Vês? − disse-lhe o sábio. − Se aquilo que me queres contar não é verdadeiro, nem bom, nem útil, então é melhor que o guardes somente para ti.
A minha sugestão: Sigam os sábios ensinamentos de Sócrates (o Filósofo, claro..)


Sem comentários:

Publicar um comentário